Gratidão


Salve, salve galerinha do bem!!!

O tema do texto de hoje é gratidão.

Hoje me peguei pensando na surpresa e alegria dos guias com os quais tenho a honra de trabalhar quando um consulente diz apenas que veio agradecer a boa saúde, o pão de cada dia, o trabalho de onde tira seu sustento, pela cama e coberta onde repousaram em uma noite fria.

Normalmente estamos sempre reclamando e pedindo cada vez mais. Não é errado pedir mas certa vez um preto velho que me acolheu me perguntou: "Fio quantas vezes você se ajoelhou para agradecer as dificuldades do dia a dia?". Ao que ele completou: "Agradecer as dificuldades é agradecer ao Orixá a oportunidade de crescimento" diante da afirmativa não tive mais argumentos, olhei para o congá e agradeci por todo aprendizado.

Existem muitas formas de dizer obrigado, cada idioma tem a sua forma. Além da expressão verbal há outras formas de se expressar a gratidão. Algumas pessoas acreditam que para demonstrar o quanto estão agradecidas a alguém é necessário ofertar um bom presente, mas muitas vezes um abraço caloroso, uma flor, um beijo no rosto ofertado com sinceridade vale muito mais que o mais caro presente.

Hoje em dia o ato de dizer obrigado se tornou mecânico, as pessoas dizem obrigado de forma automática como que por obrigação. Se pararmos para pensar obrigado também pode exprimir obrigação conforme o contexto em que é dito. Em minha humildo opinião dizer "grato" ou "agradecido(a)" é mais apropriado.

Notei que quando qualquer pessoa faz um mínimo favor a um guia que trabalhe comigo eles fazem questão de agradecer dizendo "agradecido fio(a)" hoje compreendo o porquê. Eles que se encontram em um estado evolutivo superior ao nosso encontram humildade em seu ser para agradecer o que me leva a pensar no quanto somos mau agradecidos em alguns momentos. Em especial nos momentos de dificuldade quando pensamos que nosso Orixá não olha por nós ou quando pensamos que nossos guias não estão fazendo a sua parte que é nos ajudar.

Quero encerrar esse texto com uma citação da qual não me recordo a autoria "Sempre fica um pouco de perfuma nas mãos que oferecem flores"

Sou muito grato a você que me acompanha e dedica alguns minutos de seu tempo para ler meus textos, que meu Pai Xangô possa sempre iluminar os caminhos de vocês.

Abraço fraterno.


Pai Daniel 
O Japa Umbandista

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Lua Grande? Lua Pequena?Uma Lua? Ai meu Deus, qual a diferença???

As quartinhas na Umbanda

O Alguidar na Umbanda