Contato Íntimo x Incorporação


Salve, salve, Galerinha do bem!!!

Hoje o assunto sobre o qual quero falar é outro fator que influencia diretamente em nosso trabalho espiritual e quem é um dos fundamentos do preceito que é o relacionamento íntimo entre o casal não importa se hetero ou homoafetivo. Mas não quero falar sobre o a relação íntima entre um casal como algo sujo ou pecaminoso.

Minha visão sobre o contato íntimo é que se tem entre um casal de forma saudável, com responsabilidade e acima de tudo com amor não é condenável. Aí você deve estar se perguntando "É errado o prazer pelo prazer?" eu lhes digo que não minha opinião não é condenável desde que não seja feito como uma compulsão, ou seja, uma necessidade incontrolável de se obter prazer através do contato íntimo.

Como o foco aqui é falar sobre espiritualidade e não sobre a forma como eu entendo o relacionamento íntimo e sua prática vamos ao que interessa. 

Tanto do ponto de vista orgânico como do ponto de vista espiritual a conjunção carnal é uma intensa troca. Do ponto de vista orgânico há troca, ainda que involuntária, de fluidos corporais como saliva, suor, etc. Essa troca é ainda mais intensa quando falamos do ponto de vista espiritual, pois durante a relação íntima há uma intensa troca e descarga energética e de sentimentos.

Dependendo do nível de envolvimento do casal que pratica o ato sexual essa troca pode ser mais ou menos intensa. Essas energias e sentimentos permanecem em nosso campo espiritual, campo esse, também utilizado para o intercâmbio com o plano espiritual e nossos Orixás, guias e mentores.

Após a relação íntima nossas energias ficam "misturadas" às da pessoa com a qual nos relacionando
formando uma "massa" energética que pode prejudicar a incorporação tanto por parte do médium como por parte da entidade comunicante.

Durante o processo de desenvolvimento mediúnico aprendemos a identificar a vibração de nossos guias para que possamos nos afinizar ao ponto de saber quando realmente são nossos guias e quando é algum zombeteiro ou kiumba tentando se fazer passar por eles. Se incorporação tem a ver com vibração e vibração com energia, quando temos em nosso campo espiritual a energia de outra pessoa não só a entidade como nós também podemos sentir dificuldade em sentir e identificar a presença um do outro.

No entanto a dificuldade de incorporação não é o único problema que nos pode ocorrer quando não
respeitamos o preceito do resguardo em relação a relação íntima. Há outra classe de espíritos que podem se ligar a nós por conta da energia emanada na conjunção carnal que são os espíritos que tiveram seu desencarne "viciados" nesse tipo de energia. Esses espíritos tornam-se obssessores que sugam essa energia que é liberada durante o relacionamento íntimo assim como nossa própria energia vital o que nos gera grande cansaço e falta de energia. Durante a incorporação doamos e recebemos energias se você não está desvitalizado, como doar energia?


Esse era o assunto que eu queria abordar neste artigo. Se você gostou deste texto ou se você gosta do trabalho que desenvolvo neste blog, por favor, se inscreva para receber as notificações de novos texto e comente também, deixe sugestões de pauta para os próximos textos.

Obrigado por acompanharem meu trabalho.

Um abraço fraterno


Pai Daniel
O Japa Umbandista

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Lua Grande? Lua Pequena?Uma Lua? Ai meu Deus, qual a diferença???

As quartinhas na Umbanda

O Alguidar na Umbanda