Desenvolvimento Mediúnico


Salve, salve, Galerinha do bem?

Tudo belezinha?

O tema do texto de hoje é a importância do desenvolvimento mediúnico para os médiuns já incorporantes. Muitos deverão estar achando estranho eu escrever esse texto para os médiuns experientes de um terreiro, mas eu acho importante lembrar-lhes algumas coisas.

Já disse Esopo "Ninguém é tão grande que não possa aprender, nem tão pequeno que não possa ensinar" e há um ditado que todo filho de santo já ouviu que é "só pode se levantar para ensinar aquele que um dia se sentou para aprender".

Tendo isso em mente quero ressaltar que as giras de desenvolvimento mediúnico são tão importantes quanto as giras de atendimento ao público, talvez, até mais importantes que as giras de atendimento, pois não podemos colocar um médium despreparado para atender alguém que vem aflito por algum problema ou sedento por uma palavra de conforto, as consequências podem ser graves.

Também quero lembra que as giras de desenvolvimento não são mais um dia de trabalho que o Pai ou a Mãe da casa inventam para ter os filhos no terreiro. As giras de desenvolvimento mediúnico são uma oportunidade ímpar de os filhos se sentarem com os dirigentes espirituais e mais velhos da casa para com eles aprender e compartilhar conhecimentos.

É também um momento em que pode haver a incorporação de um guia de comando da casa ou algum guia que os dirigentes julguem preparado para passar seus ensinamentos ou cuja vibração seja necessária para a corrente mediúnica naquele momento.

Então é importante parar de limitar as giras de desenvolvimento mediúnico à puxada de guias dos médiuns iniciantes e compreender que é um momento de aprendizado e convivência dentro do terreiro, pois uma corrente forte, fundamentada e unida é mais forte, praticamente indestrutível.

Caros irmãos, por favor, para a próxima gira de desenvolvimento em suas casas preparem a roupa branca, os fios, o filá ou pano de cabeça, o pano da costa com amor e carinho e vá de peito aberto e muito amor no coração, tenho certeza que no mínimo voltará para casa mais leve do que quando saiu. Ah!!! E não se esqueça de caneta e caderno para tomar nota dos novos aprendizados.


Abraços fraternos.


Pai Daniel 
O Japa Umbandista


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Lua Grande? Lua Pequena?Uma Lua? Ai meu Deus, qual a diferença???

As quartinhas na Umbanda

O Alguidar na Umbanda