Bênção


Meu sarava fraterno aos irmãos e irmãs que acompanham meu blog.

Ultimamente tenho pensado muito em um gesto simples mas repleto de significado que o ato de tomar a benção de uma entidade, um cargo ou alguém mais velho no terreiro que frequentamos. Tenho notado que esse gesto em algumas casas se perdeu seja por desconhecimento ou ignorância.
 
Algumas pessoas acham que tomar a benção e bater cabeça aos pés do pai ou mãe de santo é um ato de submissão ou subserviência. Quem pensa dessa forma realmente não ama tampouco respeita a mão que alimenta seu Orixá, cuida de seus guias, conduz o seu caminhar espiritual.
 
Sempre que pedimos a benção a um mais velho, um cargo, ou nossos dirigentes ouvimos: "meu Pai e abençoe" ou "Xangô te abençoe", ou seja, quando tomamos a benção estamos sendo abençoados pelo Orixá, pelos guias.
 
Precisamos ser mais humildes. Basta observarmos nas giras que alguns guias batem cabeça para os dirigentes e vão saudar os cargos e mais velhos da casa. Meus irmãos, evolutivamente os guias estão muito tempo à nossa frente, quem deveria tomar a benção somos nós encarnados e não eles. Os guias assim o fazem porque reconhecem a importância dessas pessoas na condução do terreiro e na vida de seu filho.
 
No entanto este ato deve ser sincero, espontâneo e de coração. Quando o fazemos por obrigação, por fazer ou de forma mecânica as palavras se tornam vazias e o ato sem sentido. Mesmo para o dirigente quando abençoa o ato deve ser feito de boa vontade, de coração aberto, com amor, pois a benção quando não é de boa vontade pode se tornar uma maldição.
 
Fica o tema para reflexão.
 
Meu abraço fraterno.
 
Daniel
 
 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Lua Grande? Lua Pequena?Uma Lua? Ai meu Deus, qual a diferença???

As quartinhas na Umbanda

O Alguidar na Umbanda