Importância do Médium no trabalho Umbandista.


Prezados irmãos,

Hoje estive refletindo sobre a abertura da minha casa, sobre o quanto é difícil abrir uma casa espiritual e mantê-la.

Durante anos nos preparamos para assumir essa missão, preparação teológica e mediúnica, apresentações e oferendas a Orixás e guias que nos protegem e orientam.

Em fim encontramos um local para então montar toda a infra estrutura necessária para os trabalhos espaço para a gira, espaço para assistência, altar, assentamentos, firmezas.

Depois de tudo pronto os médiuns começam a aparecer e nos procurar em busca de orientação e auxilio, assim se forma o corpo mediúnico do terreiro.

Já falamos da importância do estudo e do desenvolvimento constante da mediunidade em outros artigos publicados nesse blog, mas percebo que muitos médiuns não tem a devida noção de sua importância no trabalho desenvolvido no terreiro.

A Umbanda é uma religião em que o contato com o divino se dá através do dom da incorporação, em médiuns preparados e conscientes dessa capacidade e da responsabilidade que envolve a consulta entre entidade e consulente.

É muito comum em nossos terreiros encontrarmos pessoas desesperadas, pelas mais diversas razões, que vem buscar ajuda, conforto espiritual junto aos Orixás e Guias de Umbanda, assim a responsabilidade do médium é ainda maior, pois uma palavra errada ou mal colocada pode desestabilizar ainda mais o consulente, fazendo com que essa pessoa volte pra casa com mais problemas do que quando chegou.

Assim todas as recomendações que se faz antes da gira seja por parte do dirigente, como por parte dos guias de comando da casa que se frequente são importantíssimas para desenvolver um bom trabalho mediúnico com seus guias.

São comuns as seguintes recomendações:
  1. Não manter relações sexuais 24 horas antes da gira.   Orienta-se o médium para que não mantenha relações sexuais antes da gira pois no ato sexual há troca de energias e fluidos entre os parceiros que podem interferir no passe aplicado ao consulente. É essa a razão de se recomendar a abstinência sexual por 24 horas.
  2. Não fazer refeições pesadas, extremamente gordurosas ou consumir carne vermelha 24 horas antes da gira. Recomenda-se que o médium faça refeições leves 24 horas antes da gira, inclusive no dia da gira porque a digestão de alimentos gordurosos, muito condimentados, e da carne vermelha exigem um gasto muito grande de energia, energia essa que poderia estar canalizada no trabalho espiritual.
  3. Fazer firmezas indicadas pelos guias chefes da casa.  As firmezas mais comuns são as firmezas para o anjo da guarda, para os Orixás da coroa, e para a esquerda do médium. O objetivo dessas firmezas não é mandar luz para Orixás, Anjo da Guarda e Guias de Esquerda, mas sim pedir luz e proteção a essas forças que atuam em nossas vidas.
  4. Procurar manter um dia tranquilo  É importante tentar manter um dia tranquilo pois todas as vezes que ficamos agitados e exaltados fica mais difícil manter a concentração e buscar ligação com os Orixás e Guias que irão trabalhar na gira.
  5. Procurar chegar cedo ao terreiro  Chegar cedo ao terreiro é importante para que se possa trocar de roupa com tranquilidade, separar guias e materiais que serão necessários para a gira, e conforme o ritual adotado em cada terreiro se preparar e concentrar para o trabalho. Caso não tenha conseguido manter um dia tranquilo, chegando mais cedo ao terreiro você terá tempo de se trocar com calma e dentro do terreiro se recolher em prece e oração buscando se acalmar.
Estas são apenas algumas das recomendações que recebi, e que pretendo passar aos médiuns de meu terreiro quando abri-lo, que espero seja em breve.

Quando procuramos proceder conforme orientado, a incorporação se torna mais fácil e consequentemente com mais qualidade. 

Outra coisa muito importante é sempre tomarmos o cuidado de não interferir na consulta entre entidade e assistido dando opiniões pessoais ou proferindo achologias.

Se conseguirmos cumprir todas essas orientações certamente teremos uma boa gira auxiliando nossos irmãos que vem em busca dos Orixás e Guias para obter uma orientação ou uma palavra de conforto.

Espero que esse texto sensibilize os médiuns umbandistas que o lerem, pois o processo de conscientização se inicia quando a pessoa se sensibiliza pela causa.

Meu saravá fraterno.

D A N I E

Comentários

Unknown disse…
Olá, Daniel.
Recentemente, há apenas alguns meses, fiz minha primeira incursão no que costumo chamar de "mundo umbandista", e me comovi imensamente. Desde a primeira vez, consegui fazer apenas mais duas visitas em um terreiro diferente, o qual a minha irmã frequenta, e nas duas visitas a emoção foi tão grande que deixei o lugar aos prantos.
Tenho dezessete anos e, por natureza, sou bastante curiosa. Hoje, vasculhando o google em uma pesquisa sobre oxóssi, encontrei o seu blog e ele foi meu companheiro durante toda a tarde, me comovendo, auxiliando e esclarecendo dúvidas.
Enfim, não queria me prolongar tanto, somente parabenizá-lo pelo trabalho e, também, por ele agracer.
Grande abraço,
Renata.
paidanieldexango disse…
Renata,

Fico feliz que meu blog tenha lhe ajudado em suas dúvidas e anseios.

Meu único objetivo com este blog é realmente esclarecer o que muitos tornam mito ou tabu.

Um grande abraço.

Daniel
Gustavo disse…
Daniel a poco tempo descobri atraves dos buzios que eu era medium e to fazendo parte da gira a 1 semana sendo agora nesse sabado minha segunda gira,eu ainda ñ incorporei mas senti as vibracoes(maos e pes ficam formigando)estou gostando muito pois o lugar passa uma segurança e energia muito boa porem os dirigentes da casa ñ falam muito a ñ ser que perguntemos,agora que ja estou fazendo parte da gira quais as obrigacoes que estarao por vir?E outra na Umbanda tem algum ritual ou obrigaçao que leve a cortes(como aquelas cruzes por exemplo) como no candonble?
paidanieldexango disse…
Gustavo,

Quanto as obrigações a serem dadas variam de casa para casa, seria interessante você conversar com seus dirigentes espirituais para esclarecer suas dúvidas.

Quanto a cortes na Umbanda não se faz nenhum ritual envolvendo cortes, o ritual de catulagem, como você descreve é do candomblé. Pode ser que em casas com influência do candomblé possua esse ritual.
Gustavo disse…
Obrigado!Como eu disse estou conhecendo agora a Umbanda e estou gostando muito é como a peça que faltava na minha vida e estou muito feliz...Voltarei outras vezes ao blog goitei muito,parabens a todos.sarava!

Postagens mais visitadas deste blog

Lua Grande? Lua Pequena?Uma Lua? Ai meu Deus, qual a diferença???

As quartinhas na Umbanda

O Alguidar na Umbanda