Política X Religião


Salve, salve, galerinha do bem!!!



Hoje o que me traz à frente do computador para escrever é a preocupante situação que nosso amado Brasil atravessa com as eleições para Presidente da República.

Normalmente se ouve dizer em diversas denominações religiosas que política e religião não devem se misturar, pois o objetivo religioso é o religare (religação ao sagrado) enquanto a política é considerada algo profano e que deve ser mantido fora de espaços religiosos.

Até concordo com essas afirmações, porém os chamo a uma reflexão. Vivemos em sociedade e por viver em sociedade somos levados a conviver com diversas pessoas das quais gostamos de algumas e de outras não gostamos e apesar disso, a boa educação, nos leva a dizer bom dia, pedir licença, dizer obrigado e por favor, isso, meus irmãos, também é fazer política. 


Nós praticantes de religiões de matriz africana temos hierarquia dentro do terreiro, cada terreiro tem suas normas, diretrizes, regras, que funcionam como "Leis" internas que devem ser obedecidas e existe quem garanta que todos irão cumpri-las. Isso também é política.

Nos últimos 20 anos tenho observado um crescimento impressionante da bancada evangélica nas câmaras de deputados, vereadores e no senado. Essa grande representatividade nas casas legislativas tem garantido a essa parcela religiosa da população um sem número de privilégios e até mesmo proteção por parte do governo, que deveria ser garantida a todos independentemente da confissão religiosa, pois somos todos cidadãos brasileiros.
Tenho notado nos últimos dias um crescimento absurdo da violência, do consentimento e pregação do ódio contra minorias o que é deveras preocupante, e tudo isso por conta de um candidato que profere discursos de ódio e discriminação e que estão publicados para quem quiser ver em diversos sites. Há também uma indústria inescrupulosa de fake news, que não deixa de ser uma forma de violência. 

Recentemente um terreiro de candomblé foi fechado pela polícia militar durante a realização de uma cerimônia, pura manifestação de intolerância e ódio por quem professa uma fé diferente da que outros acreditam como verdadeira e correta.

É preciso nós, povo de axé, nos posicionarmos politicamente, eleger mais representantes do nosso povo para defender nossos direitos de liberdade de crença e direito a nossa cidadania. Vamos parar com esse discurso ultrapassado de que religião e política não se misturam, pois o que não se mistura são a fé com a política.


Meu abraço fraterno a todos.



Pai Daniel 
O Japa Umbandista

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Lua Grande? Lua Pequena?Uma Lua? Ai meu Deus, qual a diferença???

As quartinhas na Umbanda

O Alguidar na Umbanda