Quem é o verdadeiro deficiente?


Hoje assistindo televisão me deparei com uma reportagem sobre equoterapia, terapia feita com o auxílio de cavalos.

Essa reportagem me tocou, sensibilizou, de uma forma muito profunda, me levou a uma grande reflexão.
Muitas vezes olhamos para alguém que possui alguma deficiência, seja mental ou física, com olhos de pena, dó, piedade.

Entretanto, nessa reportagem vi pessoas vencedoras. Vencedoras porque estão lutando contra suas limitações, porque enxergam a vida com felicidade, alegria.

Nós que nos denominamos perfeitos, sadios, muitas vezes frente a uma dificuldade nossa primeira reação é reclamar, nos queixar do carro que quebrou, do ônibus que atrasou, da energia elétrica que faltou, da água que acabou, e não tentamos perceber o benefício que isso pode nos trazer.

Nessa reportagem foi contado o caso de uma psicóloga, recém formada, que descobriu um tumor na cabeça que causou uma série de paralisias. Mesmo com esse diagnóstico ela não se abalou e procurou a equoterapia, buscando uma qualidade de vida melhor.

Quantos de nós por muito menos já pensou em largar tudo, abandonar o que vinha fazendo, jogar tudo pro alto, simplesmente por ter surgido uma barreira, uma dificuldade, um problema?

Já diziam Roberto e Erasmo Carlos na música "É preciso saber viver":

Quem espera que a vida 
Seja feita de ilusão
Pode até ficar maluco 
Ou morrer na solidão
É preciso ter cuidado
Pra mais tarde não sofrer
É preciso saber viver

Toda pedra no caminho 
Você pode retirar 
Numa flor que tem espinhos
Você pode se arranhar
Se o bem e o mal existem 
Você pode escolher 
É preciso saber viver

É preciso saber viver
É preciso saber viver
É preciso saver viver
Saber viver, saber viver!

Fica então a reflexão.

Abraço fraterno

D A N I E L






Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Lua Grande? Lua Pequena?Uma Lua? Ai meu Deus, qual a diferença???

As quartinhas na Umbanda

O Alguidar na Umbanda