Mãe Yansã

No último dia 23 de abril, data em que se celebra homenagens a São Jorge, sincretizado em São Paulo com Pai Ogum em função da data festiva significativa tanto aos católicos como aos umbandistas escrevi um texto falando sobre esse querido e amado Pai Orixá, assim nada mais justo que falar de Mãe Yansã que junto dele regem a Linha da Lei dentro da Umbanda.

Assim como Pai Ogum, Mãe Yansã, é uma Orixá Guerreira, também é conhecida como Senhora dos Eguns, tem como armas o alfange e o eruexim, espécie de espanador feito com pelos de rabo de cavalo, que utiliza para espantar os Eguns.

Mãe Yansã é sincretizada com Santa Bárbara e é reverenciada no dia 04 de dezembro data em que se  homenageia Santa Bárbara com quem é sincretizada.

É também a senhora dos ventos e tempestades, contam os antigos que em dias de tempestades ao fazermos uma oração à Santa Bárbara a chuva cessa rapidamente, a prece que aprendi quando criança é: "Santa Bárbara bendita, que no céu está escrita com papel e água benta por favor livrai-nos desta tormenta.", porque será que a oração dava certo? Hahahahahahahaha

Uma se suas qualidades mais marcantes é o direcionamento. Quando tudo parece perdido, sem direção, podemos acender uma vela amarela, nos ajoelhar e pedir para essa querida Mãe Orixá para que ela nos direcione para o caminho certo a seguir ou para a solução de um problema que parece insolúvel.

A seguir seguem algumas informações sobre Yansã:

Dia da semana: quarta-feira
cor: varia de terreiro para terreiro em geral amarelo, mas alguns terreiros usam o amarelo para Oxum utilizando para Yansã o vermelho coral.
pedra: citrino ou topázio

Abaixo segue uma pequena oferenda.

Material:
  • um pano amarelo;
  • 1 vela amarela;
  • 1 vela branca;
  • 1 vela vermelha;
  • 1punhado de pitângas;
  • 1 abacaxi;
  • 1 laranja ácida;
  • 1 alguidar.
Montagem:
Se possível próximo a um bambuzal, coloque o pano amarelo no chão, sobre ele, no centro, coloque o alguidar com as frutas dentro, coloque as velas em volta da oferenda de modo que formem um triângulo com o vértice para cima.
No vértice superior coloque a vela branca, no vértice esquerdo a vela vermelha, e no vértice direito a vela amarela.
Ajoelhe-se de frente para a base do triângulo formado pelas velas e faça um oração evocando a presença e as forças de Mãe Yansã e faça seus pedidos. Tome cuidado para que sejam pedidos certos e justos, porque Yansã é implacável com aqueles que transgridem a Lei Divina.

Espero que possam ter conhecido um pouco mais sobre essa mãe Orixá tão querida e injustamente temida, devemos aprender a respeitar quem quer que seja não pelo medo mas pelo respeito que essas pessoas inspiram.

Um abraço fraterno


D A N I E L





Comentários

tiagomaçon disse…
literalmente é Iansã que me salva quando estou mais perdido que cego em tiroteio, vou acendo minha vela, faço minha oração, tomo meu banho de Iansã e ta to eu já com mais força e muitas vezes com novas ideias...

Postagens mais visitadas deste blog

Lua Grande? Lua Pequena?Uma Lua? Ai meu Deus, qual a diferença???

As quartinhas na Umbanda

O Alguidar na Umbanda