Umbandista e a morte


Salve, salve galerinha do bem!!!

Hoje vou escrever sobre um assunto que muitos acham tétrico, mórbido, mas que deve, na medida do possível, ser encarado com naturalidade, pois é a única certeza que se tem na vida. Os únicos fatos inegáveis são o nascimento e a morte, por essa razão, não devemos temê-la.

Para aqueles que já tem algum estudo em espiritualidade ou algum esclarecimento sobre o assunto sabe que a vida no plano da matéria é apenas uma passagem na qual estamos nos desenvolvendo e aprendendo novas lições como também aprendendo o que deveria ter sido aprendido em outras existências e acabamos "ficando de recuperação".

Não é possível se falar muito sobre a morte em si, pois até hoje ninguém voltou para contar, alguns acreditam que seja um processo indolor, outros que seja um processo que depende do merecimento pessoal, as teorias à respeito do assunto são muitas.

Alguns estudos dizem que o espírito se prende ao corpo material através de um fio que é conhecido por muitos como cordão de prata. Acredita-se que a morte se dá quando esse cordão de alguma forma é rompido interrompendo assim o fluxo energético que corre através dele.

Quando um sacerdote, alguém que possui cargo ou um filho de fé faz a passagem devem ser cumpridos uma série de rituais para o desligamento dessa pessoa de forma a proporcionar a ela uma passagem mais serena. 

No Candomblé esse ritual fúnebre é conhecido como Ásèsé que compreende uma série de rituais que têm como objetivo desfazer os laços que são estabelecidos entre o iniciado que fez a passagem, seu Orixá e  a comunidade a qual pertencia. A duração do ritual tem sua complexidade condicionada ao tempo de iniciação, cargo que o morto ocupava em vida, entre outros fatores que só os Babalorixás e Yalorixás tem conhecimento para falar ou realizar.

Na Umbanda de acordo com a escola iniciática a qual o morto pertencia os rituais irão variar. Mas é certo que apesar da dor e da tristeza da partida são rituais muito bonitos de se presenciar e assistir.

Meu abraço fraterno.


Daniel























































Fonte da imagem:< http://umbandaemmovimento.blogspot.com.br/2011/11/falando-sobre-morte-no-velorio-tenha.html> acesso em 20/04/2016

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Lua Grande? Lua Pequena?Uma Lua? Ai meu Deus, qual a diferença???

As quartinhas na Umbanda

O Alguidar na Umbanda