Pela união do Povo de Santo


Saravá pra quem é de saravá!!!
Motumbá pra quem é de motumbá!!!
Mucuiu pra quem é de mucuiu!!!
Kolofé pra quem é de kolofé!!!

Nossa meus irmãos faz tempo que não escrevo aqui; andei ausente em função de minhas atividades profissionais mas esse ano vou me organizar no sentido de me dedicar bastante a esse canal de comunicação e expressão tão importante para nós povo de santo.

Vocês devem estar se perguntando por que eu comecei este artigo de uma forma diferente, utilizando saudações em dialetos africanos comumente utilizados nos cultos de nação. Tanto motumbá quanto mucuiu e kolofé são saudações utilizadas nas roças nossos irmãos candomblecistas.

O propósito desse artigo é pregar a união e a irmandade entre o povo de santo, o povo de Orixá, sem julgamentos, sem hipocrisias. Fico muito triste quando vejo irmão falando mal, fazendo críticas severas e pesadas ao culto de outro irmão, sendo que aos olhos de Olorum, Olodumare, N'Zambi, como queiram chamar, somos todos iguais, seus filhos e filhas.

O que nos diferencia é a forma de culto e como nascemos pro Orixá; mesmo a forma de culto não nos torna nem melhores ou piores que um irmão apenas diferentes. Não cabe a nenhum de nós julgarmos o que o irmão do lado faz pois cada um de nós acertará cada um de seus atos perante Olorum quando chegar nossa hora. 

Reconheço e admito que há o que os antigos ensinam, principalmente nos cultos de nação, que é certo e deve ser obedecido, porém, na Umbanda existe uma questão que é inalienável que é seguir aquilo que o guia dono da casa e o guia dono da tronqueira ensinam e mandam.

De todas essas diferenças temos uma cultura religiosa riquíssima em cores, perfumes, sabores e sons ninguém pode negar que a alegria não permeia os nossos cultos ou nossos xirês. 

Todas as vezes que permitimos que o sectarismo nos separe, divida, por divergências culturais ou pontos de vista religiosos diferentes nos enfraquecemos um pouco a cada briga e a cada discussão. 

Vocês já pararam para pensar por que os evangélicos tem tanta força e poder em nossa sociedade? Pois é meus irmãos em Oxalá eles tem muito mais força e poder que os católicos!!! Eles aproveitam a desunião que separa irmão de irmão e se uniram!!! Hoje eles infestam o poder público, inclusive as regionais e atormentam nossas vidas com o "Psiu".

Quando vemos um irmão que dirige um terreiro ou uma roça passando por esse tipo de problema o que fazemos na maioria das vezes? Fechamos os olhos, damos de ombro, e dizemos não é problema meu. Pare!!! Pense!!! É problema seu também!!! Hoje pode estar acontecendo com o Pai de Santo, Zelador, Padrinho, como queira chamar, que tem o seu terreiro ali do lado mas amanhã pode ser o seu meu irmão!!!

Por isso termos essa consciência de grupo é muito importante pra que nós possamos garantir o direito que a Constituição Federal de 1989 nos garante que é a liberdade de crença e culto, direito este inalienável!!! E devemos ficar atentos pois há projetos nas casas legislativas do Governo querendo reformar a constituição e de repente esse direito pode nos ser usurpado.

Sozinhos podemos ser forte mas unidos somos muito mais fortes. Independentemente de você ser de Umbanda ou Candomblé, se você cultua Orixá, Vodum ou Inkice una-se a mim e tantos outros irmãos que pregam a irmandade, a união do povo que ama seus Orixá, Vodum, Inkice, guias pela união pelo amor ao próximo!!!

Na foto que ilustra o artigo estou em destaque com filá e estola dourados, minha amiga Sonia Ishibashi, meu amigo Jefferson de Odé e meu amigo Lucca Schaittzer. Sonia segue a mesma escola umbandista que eu, Jefferson é do Candomblé e Lucca Umbanda Almas e Angola amo todos eles!!! Peço a benção de cada um de vocês meus irmãos e amigos!!!

Meu abraço fraterno.

Daniel

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Lua Grande? Lua Pequena?Uma Lua? Ai meu Deus, qual a diferença???

As quartinhas na Umbanda

O Alguidar na Umbanda