Reflexão

Salve, irmãos e irmãs.

Esses dias estive pessando no quanto reclamamos de nossas vidas, dos nossos problemas e cheguei a conclusão de que reclamamos muito e agimos pouco; vivemos à espera de um milagre.

Deus, seja lá como você o chame, em sua sabedoria e bondade infinita nos deu instrumentos infirnitos para buscarmos Nele o lenitivo e o bálsamo para nossos problemas e nossas dores. O caminho para se chegar a essas ferramentas invariavelmente é a Fé.

Quando falo de intrumentos e afirmo que o caminho para se chegar a elas é a Fé eu estou falando do Reiki, passe magnético, a Magia Divina, Johrei, Florais de Bach, Portal de Luz do Pai Obaluayê entre tantos outros.

Embora todas essas técnicas tenham poder de realização e por si só efetuem seu trabalho pouco farão pela pessoa que recebe essa ajuda se não tiver Fé em primeiro lugar em Deus e depois Fé em sí própria, que no final tudo dará certo. Tendo fé em Deus, em sí próprio e crendo que tudo dará certo no final essas técnicas são ainda mais efetivas, pois não encontram resistências do assistido para realizar seu trabalho.

Assim vale lembrar que nenhum de nós carrega uma cruz maior do que aquela que suportamos carregar. As vezes a caminhada é longa e parece que outras cruzes se somam a ela deixando-a mais pesada. Essa sensação é o peso das escolhas que fazemos no decorrer de nossa caminhada e como tudo na vida existe um preça a ser pago.

No entanto como no conto ao qual se refere a imagem que ilustra meu artigo não adianta querer serrar sua cruz para deixá-la mais leve pois podemos nos surpreender, como no conto, que ao final da caminhada existe um desfiladeiro profundo e as cruzes que carregamos eram nada mais nada menos que nossas pontes para chegar ao outro lado.

Pense nisso.

Um forte abraço

Daniel

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Lua Grande? Lua Pequena?Uma Lua? Ai meu Deus, qual a diferença???

As quartinhas na Umbanda

O Alguidar na Umbanda