Umbanda ou Candomblé? Afinal, qual a diferença?

Prezados irmãos,

Em uma conversa com amigos iniciantes na Umbanda surgiu em relação às diferenças e semelhanças entre a Umbanda e o Candomblé. É muito comum ouvirmos das bocas de pessoas que nada conhecem a respeito dessas duas lindas religiões, que se tratam de seitas demonícas. Espere!!! 

Em primeiro lugar Umbanda e Candomblé não são seitas mas religiões com referencial teológico e doutrina muito bem definidos, temos história, temos cultura, basta querer estudar um pouco e veremos que existe muita coisa boa por trás das portas de nossos templos e terreiros.

Quero começar pelo Candomblé ou Culto de Nação. O candomblé, como é conhecido popularmente, é um culto afro brasileiro, que nasceu nas senzalas dos engenhos Brasileiros é uma religião diferente da Umbanda, embora tenham pontos em comum como por exemplo a musicalidade e o culto aos Orixás.

Históricamente sabemos que o colonizador português tentou escravisar o nativo brasileiro, erroneamente chamado de índio, inicitiva que não deu certo pois o nativo não tinha compleição nem resistências físicas para suportar o trabalho braçal das lavouras de cana de açúcar, por essa razão o colonizador fez a experiência de trazer o Negro Africano para substituir o nativo no trabalho do cultivo e colheita da cana de açúcar.

O Negro Africano que apresentava uma contituição física mais forte e maior resistência para o trabalho braçal substituiu o nativo nesse trabalho. Assim um grande número de negros foram trazidos para o Brasil para trabalhar na cultura canavieira. Em geral os negros trasidos para o Brasil eram prisioneiros de guerra comprados de aldeias vencedoras, acredita-se que por conta do comércio escravagista aldeias africanas travavam guerras com o único objetivo de fazer prisioneiros para vender ao comprador europeu.

Como o colonizador português era extremamente católico, impôs ao africano escravizado sua religião como forma de "salvação de suas almas", o que não foi aceito assim tão pacificamente, mas como foram obrigados a aceitar com o passar do tempo começaram a perceber em determinados santos e santas católicos certas qualidades dos Orixás, Voduns, Inkices que cultuavam e assim começaram a surgir os primeiros sicretismos religiosos.

Em função da religiosidade dos senhores de engenho durante algum tempo os escravos foram proibidos de fazer seus "batuques" nas fazendas, porém algum tempo depois os senhores de engenho passaram a permitir os toques uma única vez na semana, pois imaginavam que tribos inimigas dentro de uma mesma senzala jamais se uniria para fazer mal aos senhores e suas famílias.

Como só tinham um dia na semana para cultuar suas divindades os negros começaram a reparar semelhanças entre todoas as divindades cultuadas e em comum acordo começaram a cultua-las juntas para ninguém ficar sem cultuar suas divindades. Assim nascia o Candomblé.

Por outro lado a Umbanda é uma religião brasileira, nascida no Rio de Janeiro, a quinze de novembro de 1908 através do saudoso Pai Zélio Fernandino de Moraes. A Umbanda é uma religião que congrega em seu seio o que há de bom do catolicismo, do espiritismo, do culto do nativo brasileiro e do culto de nação, tornando-a essa religião riquissima em cultura e magia.

Vale ressaltar que na Umbanda não se faz o sacrifício de anilmais de espécie alguma, não se cobra pelo auxílio espiritual, não se desrespeita quem quer que seja.

Na Umbanda se tem paz, amor, fé, caridade e muita luz.

Um abraço fraterno.

D A N I E L

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Lua Grande? Lua Pequena?Uma Lua? Ai meu Deus, qual a diferença???

As quartinhas na Umbanda

O Alguidar na Umbanda